Como a virtualização da infraestrutura pode ajudar na implantação do 5G no Brasil

Com a virtualização da infraestrutura, empresas de telecom reduzem seus investimentos em CAPEX e podem focar em seu core business; saiba mais

Gabriel Tartaglia
Como a virtualização da infraestrutura pode ajudar na implantação do 5G no Brasil

Pelo mundo, segundo o mapa interativo disponibilizado pela Ookla, que fornece análise gratuita de métricas de desempenho de acesso à internet, estão disponíveis mais de 22 mil redes 5G, um número que só tende a crescer. [1] No Brasil, por exemplo, espera-se que ainda em 2021 ao menos 20 localidades contem com a tecnologia que está revolucionando a indústria global. [2]

O edital que define as regras para o leilão da rede e sua implementação no território nacional foi aprovado em 25 de fevereiro pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Por aqui, faixas de 700 MHz, 2,3 GHz, 3,5 GHz e 26 GHz deverão entregar as conexões de alta velocidade de 5G, e empresas que participarem do processo precisarão ser capazes de investir na ampliação do acesso à internet no país. [4]

Respirando novos ares

São vários os benefícios do 5G a diversos setores, dos quais se destacam baixa latência, alta velocidade de transferência de dados, alta disponibilidade e segurança aprimorada. Aliás, a rede atenderá às necessidades urgentes de um cenário de descentralização de estações de acesso cada vez mais acentuado com o maior uso de smartphones, aparelhos inteligentes, carros constantemente conectados, ampliação de home office, por exemplo, assim como dará suporte ao crescimento exponencial da geração de dados.

Com isso, modelos de negócios serão profundamente alterados, e as empresas de telecom exercerão papel fundamental em toda essa história. Essas companhias precisarão se adaptar cada vez mais ao B2B, uma vez que fornecerão a base para outras personalizarem produtos e serviços a partir do 5G. É preciso lembrar que a inovação só está começando.

Segundo o GXI Vol. 4, estudo agnóstico da Equinix, o setor de telecomunicações experimentará uma taxa de crescimento anual composta (CAGR) de aumento da velocidade de Interconexão em 50% até 2023. A capacidade instalada de velocidade de Interconexão saltará de 1.591 Tbps em 2019 para impressionantes 5.071 Tbps globalmente, enquanto na América Latina irá de 78 Tbps para 394 Tbps.

Global Interconnection Index Vol.4

Explore como os líderes usam sua infraestrutura digital para impulsionar o crescimento, onde ele está acontecendo e como você pode usar a interconexão para se manter competitivo por meio do volume mais recente do Global Interconnection Index

Acesse agora
GXIVol4

Ao mesmo tempo em que precisarão atender novos segmentos, há uma necessidade de otimização dos investimentos, principalmente de CAPEX. Desta forma, as empresas de Telecom precisarão planejar como otimizar parte de sua infraestrutura, sem perder a gestão e agilidade de crescimento desta infra Um dos caminhos é a criação de HUBs de rede e processamento virtuais em Data Centers próximos à este mercado B2B, de forma que os serviços sejam entregues através de interconexão com a menor latência, maior segurança e agilidade. E parceiros como a Equinix estão prontos para atendê-las.

Conexões de ponta

Empresas de telecom já têm a infraestrutura de que precisam para atuar em seus core business e dedicam altos investimentos a atualizações e aprimoramentos necessários a seus ramos, a exemplo do que ocorrerá na implementação do 5G.

Para  otimizar a infraestrutura e criar pontos de integração entre ela e os clientes B2B, a melhor saída para empresas de telecom é se valer, de maneira terceirizada e virtual, de uma estrutura de data centers física já pronta, flexível, interconectada e entregue como serviço.  Dentro da Equinix, por exemplo, essas empresas podem ter acesso a todos os parceiros de negócios via Equinix Fabric, podendo criar conexões virtuais com velocidade de software, através de um portal com total controle e gerenciamento de suas conexões, otimizando custos de interconexão e de equipamentos de rede.

Por meio do Equinix Metal, empresas de telecom podem contratar, em questão de horas, uma infraestrutura flexível, interconectada e de baixa latência capaz de suportar a distribuição do 5G dentro de um data center Equinix. Isso possibilita expansões de forma rápida por meio de software.

Além disso, a Equinix tem em sua plataforma os principais players de telecom do mundo. Assim, as empresas locais podem aproveitar a infraestrutura pronta para a operação de telecom e distribuição de 5G para outras companhias. Por meio do Equinix Fabric, as empresas também podem se interconectar com parceiros de telecom, de cloud, prestadores de serviços de TI e segurança, entre outros, para oferecer uma melhor experiência a seus clientes. Além disso, com o Network Edge é possível que as empresas criem HUBs de Redes virtuais com velocidade de software e “as a service”.

Está pensando em entrar na onda do 5G? Não é preciso “reinventar a roda” e começar do zero. A Equinix tem as soluções perfeitas para seu negócio e possibilita que você transforme a vida de seu público com segurança, agilidade e, acima de tudo, escalabilidade, tudo para que não haja limites para seu crescimento.

O 5G é só o primeiro passo. Quais serão os seus?

 

 

[1] Ookla 5g map. SpeedTest, 2021.

[2] Carlos Palmeira. Brasil terá 5G em 20 pontos do país ainda em 2021, diz ministro. TecMundo, 10 de março de 2021.

[3] Rafael Bucco. Edital 5G vai contemplar 8 mil das 14 mil localidades sem celular no brasil. TeleSíntese, 18 de março de 2021.

[4] Entenda tudo sobre o funcionamento do 5G no Brasil. TecMundo, 17 de março de 2021.

[5] Rafael Bucco. Anatel entrega edital do leilão 5g para análise do TCU. TeleSíntese, 19 de março de 2021.

Gabriel Tartaglia
Gabriel Tartaglia Sr. Product Manager, Americas