How To Solve For…

Como solucionar para a infraestrutura digital na era da IoT

A Internet das Coisas gera crescimento e complexidade de dados exponenciais; as empresas devem ajustar sua infraestrutura digital de acordo

Ramchandra Koty
Vanjikumaran Sivajothy
Como solucionar para a infraestrutura digital na era da IoT

No evento CES 2022 em Las Vegas no início deste mês, vimos como a revolução da Internet das Coisas (IoT) está em pleno andamento, tanto nos casos de uso do consumidor quanto nos da indústria. Sejam soluções para casas inteligentes, como câmeras de segurança conectadas, campainhas de vídeo e iluminação inteligente[1], carros autônomos[2] ou soluções de monitoramento de saúde e bem-estar[3], certamente muitas aplicações inovadoras de IoT foram exibidas na CES neste ano. Mais importante, a CES demonstrou que a IoT finalmente passou de uma variedade aleatória de dispositivos incompatíveis para um verdadeiro ecossistema plug-and-play baseado em padrões de conectividade de todo o setor.[4]

No entanto, se tivéssemos que resumir a principal conclusão sobre IoT da CES, seria o crescimento dos dados. Em casas inteligentes, manufatura inteligente, cidades inteligentes e muito mais, as aplicações de IoT já estão criando enormes volumes de dados, e essa tendência vai acelerar à medida que os dispositivos IoT continuarem a proliferar. A IDC estima que haverá 55,7 bilhões de dispositivos (ou “coisas”) IoT conectados até 2025, gerando quase 80 bilhões de zettabytes (ZB) de dados.[5]

Neste artigo, entraremos em mais detalhes sobre o que é a IoT, as plataformas que a suportam e como essas plataformas dependem de infraestrutura digital de última geração para lidar com o fluxo de dados e distribuí-lo efetivamente através do ecossistema de IoT.

O manual de Digital Edge da IoT

Este manual descreve como as plataformas de Internet das Coisas (IoT) podem ser implantadas pelas empresas para melhorar suas operações e a experiência do usuário. Colocar soluções de IoT distribuídas geograficamente na Digital Edge e interconectá-las a tecnologias digitais acelera a produção de informações mais precisas.

Download
IoT Playbook

O que é a Internet das Coisas e qual o papel das plataformas de IoT?

A Internet das Coisas (IoT) é uma rede de dispositivos conectados que interagem com outros dispositivos e o mundo ao seu redor através da tecnologia incorporada. Uma plataforma de IoT monitora e gerencia diferentes pontos finais de IoT, muitas vezes usando aplicações de negócios em execução na plataforma. A plataforma pode ser implantada como um pacote de software on-premise ou uma oferta de Plataforma como Serviço (PaaS) baseada em cloud. As plataformas de IoT geram volumes maciços de dados que devem ser transmitidos, processados, integrados e armazenados além das próprias “coisas” conectadas.

As redes de IoT consistem em bilhões de dispositivos inteligentes e conectados capazes de realizar ações que ajudam a melhorar a qualidade de vida dos consumidores e a produtividade das empresas. Isso pode incluir implantes de monitoramento cardíaco que detectam possíveis problemas de saúde e alertam os usuários com antecedência, geladeiras que nos lembram de encomendar mantimentos, automóveis com sensores embutidos para ajudar a evitar colisões, ou qualquer outro objeto ao qual se possa atribuir um endereço IP e que seja capaz de trocar dados por uma rede.

O crescimento da IoT está impulsionando a demanda por infraestrutura digital

O grande número de novos dispositivos IoT que surgirão em todo o mundo nos próximos anos – e o enorme volume de dados que eles criarão – forçará as empresas a repensar completamente sua abordagem para a infraestrutura digital. Arquiteturas de TI tradicionais e centralizadas simplesmente não podem fornecer o nível de flexibilidade e escalabilidade que os casos de uso de IoT modernos exigem. Especificamente, as organizações enfrentam cinco desafios principais quando se trata de gerenciar o crescimento e a complexidade de dados da IoT:

  • Gravidade dos dados: Os dados de IoT são intermitentes, granulares, não estruturados e não filtrados, o que os torna mais difíceis de coletar e gerenciar do que dados de fontes tradicionais.
  • Segurança: Os dispositivos IoT são frequentemente o ponto fraco na cadeia de cibersegurança. Os atacantes os visam para obter acesso a redes corporativas, uma vez que normalmente têm recursos limitados de segurança incorporados.
  • Complexidade multicloud: As plataformas de análise baseadas em cloud heterogêneas normalmente não interagem ou compartilham dados perfeitamente, tornando difícil e demorado extrair insights de dados de IoT.
  • Dimensionamento para crescimento exponencial: O crescimento de dados de IoT superou a largura de banda disponível dos sistemas legados, e tentar reestruturar esses sistemas para aumentar a capacidade é insustentável.
  • Monetização:Novas oportunidades de monetização para IoT surgem rapidamente; se as empresas estão construindo novos serviços de IoT do zero, elas não serão capazes de se mover com rapidez suficiente para capturar essas oportunidades.
80B ZB

Segundo a IDC, os dispositivos IoT gerarão quase 80 bi ZB de dados até 2025.

Em vez de tentar adaptar arquiteturas em silos legadas à era da IoT, as empresas precisam de uma abordagem totalmente nova, baseada em uma infraestrutura digital distribuída geograficamente e interconectada que possa ser dimensionada sob demanda. Elas devem juntar a infraestrutura da edge, que ajuda os dispositivos conectados a armazenar e analisar dados localmente, à infraestrutura do core, como instalações de colocation e interconexão adjacentes à cloud.

Além disso, as empresas não podem lidar com a IoT trabalhando em um silo. Eles precisam de um ecossistema global de parceiros que ofereçam serviços digitais e conectividade de rede, e precisam ser capazes de se interconectar com esses parceiros de forma rápida e fácil. Juntos, esses três componentes da infraestrutura digital – core, edge e ecossistemas digitais – podem ajudar a resolver os desafios de capacidade, latência e agilidade dos negócios dos casos de uso de IoT em escala global.

A Equinix ajuda a desbloquear o sucesso na era da IoT

A Platform Equinix® pode ajudar os provedores de plataformas de IoT a acessar a infraestrutura digital distribuída geograficamente e escalável de que precisam, quando e onde precisam. Além disso, nosso ecossistema de mais de 3.000 provedores de serviços de cloud e TI e 1.800 provedores de serviços de rede ajuda nossos clientes a se interconectarem facilmente com os serviços necessários para superar os desafios da IoT.

A Equinix fornece um robusto conjunto de APIs para ajudar os desenvolvedores a fornecer infraestrutura a velocidade de software usando as melhores práticas de Infraestrutura como Código (IaC). Para simplificar a implantação de aplicativos de IoT, dimensionar aplicações mais rapidamente, reduzir a complexidade multicloud, e limitar o risco e o custo, a Equinix também fornece um modelo Terraform completo e reutilizável[6], além das nossas Equinix APIs. Os clientes podem aproveitar as Equinix APIs para automatizar completamente a configuração e o provisionamento de sua infraestrutura digital, ajudando-os a superar rapidamente as limitações das arquiteturas de TI legadas e se preparar para a era da IoT.

Se você está planejando implantar soluções de IoT centradas no cliente em sua organização, agende uma consulta com um de nossos Global Solutions Architects (GSAs) hoje para obter conselhos de especialistas sobre como apoiar casos de uso de IoT com nosso portfólio completo de produtos, incluindo:

  • Equinix Fabric™, nossa solução de interconexão definida por software.
  • Equinix Metal™, nossa solução automatizada e interconectada de Bare Metal como Serviço (BMaaS).
  • IBX SmartView™, nossa plataforma de software de monitoramento de infraestrutura de data center (DCIM) totalmente integrada.
  • Network Edge, que fornece serviços de rede virtual sob demanda de provedores líderes.

Conecte-se com um GSA hoje para começar ou confira nosso manual de IoT para saber mais sobre a abordagem Equinix para IoT.

 

 

[1] The Verge, “All the smart home gadgets worth knowing about from CES 2022.” January 2022.

[2] IoT World Today, “CES 2022: Indy Challenge Features High-Speed, Self-Driving Race Cars.” Chuck Martin, January 2022.

[3] Popular Science, “Health and fitness gadgets from CES 2022.” Mike Epstein, January 2022.

[4] Forbes, “CES 2022: Matter and Thread Win The IoT Connectivity Wars.” Bill Curtis, January 2022.

[5] IDC Blog, “Future of Industry Ecosystems: Shared Data and Insights.” Jeffrey Hojlo, January 2021.

[6] Terraform Equinix provider on GitHub

Em vez de tentar adaptar arquiteturas em silos legadas à era da IoT, as empresas precisam de uma abordagem totalmente nova, baseada em uma infraestrutura digital distribuída geograficamente e interconectada que possa ser dimensionada sob demanda.”
Ramchandra Koty
Ramchandra Koty Director of Engineering, Global IT
Vanjikumaran Sivajothy
Vanjikumaran Sivajothy Senior Engineering Manager, API & Developer Experience